27 novembro 2010

o que a mentira pode fazer.....

Mentiras podem acabar com a vida inteira de uma pessoa,

pense nisto sempre antes de dizer uma......

E saiba tambem que a mentira para muitos é uma doença....

hun... interessante!!!

Pseudolalia- A doença da mentira.

Não é brincadeira, existem pessoas que mentem com normalidade, e as mentiras contadas passam despercebidas como uma mera verdade. A doença é tão grave que muda a personalidade e o caráter. Esse longo tempo de mentirinhas torna-se um vício e a pessoa já não sabe o que é verdade ou não. Ela cria um mundo totalmente imaginário onde até ela mesma não exista, e ter contato com uma pessoa que se comporta dessa estranha maneira é bem difícil!

É muito fácil saber se alguém está mentindo: ela fica com ansiedade e preocupada de mais em convencer o outro que sua mentira é uma verdade, porém, já temos dificuldades em perceber uma mentira em alguém que está doente: ela se comporta normalmente e não tem preocupação alguma em convencer outra pessoa, pois até ela já se convenceu de sua mentira.

Infelizmente, não existem pessoas que não mentem, pois a mentira de alguma forma nos livra de alguma enrascada. Muitas vezes usamos a mentira para evitar um sofrimento e livrar uma dor maior, até mesmo para proteger quem amamos.


pinoquio1.gif

Voce é um Pinóqui de madeira

ou de carne e osso?

Photobucket
A bola de neve:
Mesmo tendo pernas curtas, a mentira pode ir longe. O fato é que existem tipos de mentiras: as necessárias apenas para não ser indelicado com alguém, aquela que nos livra de alguma enrascada, aquelas totalmente desnecessárias e as que prejudicam muito.

http://desordempublica.com.br/wp-content/uploads/2010/02/bola-de-neve.gif

Uma garrafa de vinho meio vazia

Também está meio cheia

Mas uma meia mentira

Não será nunca uma meia verdade

Jean Cocteau



Sabemos que a honestidade é a base de qualquer relacionamento humano. Mas, muitas vezes mais do que gostaríamos, as pessoas deixam de ser honestas conosco e passam a mentir descaradamente.

Chegou a hora de saber as reais intenções das pessoas e impedir que elas tirem vantagem de você!

Apresento-lhe aqui os 30 sinais de uma mentira e métodos eficazes para você desmascarar mentirosos. Inclusive técnicas avançadas para você arrancar a verdade até de atores profissionais e políticos!




Clique aqui para mais Glitters Gifs Animados

RECONHECENDO UMA MENTIRA

1. A pessoa fará pouco ou nenhum contato direto nos olhos;

2. A expressão física será limitada, com poucos movimentos dos braços e das mãos. Quando tais movimentos ocorrem, eles parecem rígidos e mecânicos. As mãos, os braços e as pernas tendem a ficar encolhidos contra o corpo e a pessoa ocupa menos espaço;

3. Uma ou ambas as mãos podem ser levadas ao rosto (a mão pode cobrir a boca, indicando que ela não acredita - ou está insegura - no que está dizendo). Também é improvável que a pessoa toque seu peito com um gesto de mão aberta;

4. A fim de parecer mais tranqüila, a pessoa poderá se encolher um pouco;

5. Não há sincronismo entre gestos e palavras;

6. A cabeça se move de modo mecânico;

7. Ocorre o movimento de distanciamento da pessoa para longe de seu acusador, possivelmente em direção à saída;

8. A pessoa que mente reluta em se defrontar com seu acusador e pode virar sua cabeça ou posicionar seu corpo para o lado oposto;

9. O corpo ficará encolhido. É improvável que permaneça ereto;

10. Haverá pouco ou nenhum contato físico por parte da pessoa durante a tentativa de convencê-lo;

11. A pessoa não apontará seu dedo para quem está tentando convencer;

12. Observe para onde os olhos da pessoa se movem na hora da resposta de sua pergunta. Se olhar para cima e à direita, e for destra, tem grandes chances de estar mentindo.

13. Observe o tempo de demora na resposta de sua pergunta. Uma demora na resposta indica que ela está criando a desculpa e em seguida verificando se esta é coerente ou não. A pessoa que mente não consegue responder automaticamente à sua pergunta.

14. A pessoa que mente adquire uma expressão corporal mais relaxada quando você muda de assunto.

15. Se a pessoa ficar tranqüila enquanto você a acusa, então é melhor desconfiar. Dificilmente as pessoas ficam tranqüilas enquanto são acusadas por algo que sabem que são inocentes. A tendência natural do ser humano é manter um certo desespero para provar que é inocente. Por outro lado, a pessoa que mente fica quieta, evitando a todo custo falar de mais detalhes sobre a acusação;

16. Quem mente utilizará as palavras de quem o ouve para afirmar seu ponto de vista;

17. A pessoa que mente continuará acrescentando informações até se certificar de que você se convenceu com o que ela disse;

18. Ela pode ficar de costas para a parede, dando a impressão que mentalmente está pronta para se defender;

19. Em relação à história contada, o mentiroso, geralmente, deixa de mencionar aspectos negativos;

20. Um mentiroso pode estar pronto para responder as suas perguntas, mas ele mesmo não coloca nenhuma questão.

21. A pessoa que mente pode utilizar as seguintes frases para ganhar tempo, a fim de pensar numa resposta (ou como forma de mudar de assunto): "Por que eu mentiria para você?", "Para dizer a verdade...", "Para ser franco...", "De onde você tirou essa idéia?", "Por que está me perguntando uma coisa dessas?", "Poderia repetir a pergunta?", "Eu acho que este não é um bom lugar para se discutir isso", "Podemos falar mais tarde a respeito disso?", "Como se atreve a me perguntar uma coisa dessas?";

22. Ela evita responder, pedindo para você repetir a pergunta, ou então responde com outra pergunta;

23. A pessoa utiliza de humor e sarcasmo para aliviar as preocupações do interlocutor;

24. A pessoa que está mentindo pode corar, transpirar e respirar com dificuldade;

25. O corpo da pessoa mentirosa pode ficar trêmulo: as mãos podem tremer. Se a pessoa estiver escondendo as mãos, isso pode ser uma tentativa de ocultar um tremor incontrolável.

26. Observe a voz. Ela pode falhar e a pessoa pode parecer incoerente;

27. Voz fora do tom: as cordas vocais, como qualquer outro músculo, tendem a ficar enrijecidos quando a pessoa está sob pressão. Isso produzirá um som mais alto.

28. Engolir em seco: a pessoa pode começar a engolir em seco.

29. Pigarrear: Se ela estiver mentindo têm grandes chances de pigarrear enquanto fala com você. Devido à ansiedade, o muco se forma na garganta, e uma pessoa que fala em público, se estiver nervosa, pode pigarrear para limpar a garganta antes de começar a falar.

30. Já reparou que quando estamos convictos do que estamos dizendo, nossas mãos e braços gesticulam, enfatizando nosso ponto de vista e demonstrando forte convicção? A pessoa que mente não consegue fazer isso. Esteja atento.


TÉCNICAS AVANÇADAS PARA REVELAR A VERDADE: OS TRUQUES DOS PROFISSIONAIS.

As técnicas abaixo devem ser usadas caso você esteja muito desconfiado da pessoa e ela se recusa a confessar.

Céu e inferno: Esta técnica cria uma espécie de fobia na pessoa e a única saída é confessar a verdade para você. Aqui usamos as forças que moldam o comportamento humano: Dor e o Prazer nos seus limites para nos revelar a verdade.
Exemplo de uso:
Se você acha que sua colega de trabalho está roubando o material de escritório da empresa. Você falaria: "Fulana, já sei da verdade. Sei também que você já está se arrependendo de ter feito isso. Podemos resolver isso agora. Você pode me contar tudo e esquecemos isso para sempre. Ninguém mais ficará sabendo e você continuará no seu emprego. Mas, pode escolher um caminho mais doloroso: Posso ir até nosso chefe e falar para ele. Você sabe que isso seria demissão na certa, não é? Além do mais sua imagem ficaria suja. Imagina todos seus colegas comentando sobre o que você fez? Portanto, para o seu bem, me confesse agora e terminamos com isso de uma vez por todas". Se vincularmos dor intensa e insuportável à idéia de mentir e prazer imediato à idéia de falar a verdade, ela só terá uma saída: falar a verdade!

Curto circuito: Com essa técnica você cria uma confusão mental na pessoa, enquanto implanta sugestões diretamente no inconsciente. Ela ficará confusa com a frase de abertura (estão em sublinhado nos exemplos abaixo) e entrará num leve transe enquanto você lança uma frase com comandos implícitos (estão em negrito) que serão completamente absorvidos pelo seu inconsciente.
Exemplo de uso:
"Fulano (a), você pode muito bem acreditar nas coisas que pensava que sabia, e, se você quer... dizer a verdade... ou... não quer dizer a verdade...a decisão é sua. Portanto, me... diga a verdade..., agora!" Essa sentença é registrada pelo inconsciente em sua totalidade. Os comandos, "dizer a verdade", "diga a verdade" (Muito importante: o inconsciente não registra uma negativa - o 'não') e "agora" são enviados diretamente para o inconsciente, sem a pessoa - a parte consciente - se dar conta e mostrar resistência.
Outro exemplo:
Fulano (a). Eu não quero que você diga nada, a menos que, realmente, queira. E entendo que você já esqueceu o que havia pensado em querer, não é? Se estiver pensando consigo mesmo algo como... eu quero dizer à você, então simplesmente... diga ... Quando perceber que... esta é a decisão certa...você... irá me dizer a verdade... agora!
Importante:
· Antes e depois do comando - que está em negrito - você deve dar uma pausa (...)
· Ao dar o comando, aumente um pouco a voz e utilize uma tonalidade descendente.
· Gesticule com as mãos ao dizer o comando.

Você também pode usar a técnica do curto circuito, com o intuito de apenas interromper a linha de raciocínio de uma pessoa. Utilize as frases abaixo quando quiser tomar o controle de uma conversa, ou temporariamente confundir a pessoa, enquanto você reúne seus próprios pensamentos. Abaixo você tem algumas frases que desenvolvi. Não esqueça de gesticular enquanto fala. Use com moderação. Se usar várias delas seguidas, poderá provocar uma forte confusão mental na pessoa.
· Porque você ainda acredita em algo que duvidava?
· Você, realmente, ainda acredita nas coisas que pensava que sabia?
· Você duvidaria menos se acreditasse mais nas coisas que imaginava que sabia?
· Você não lembra do que havia esquecido?
· Se acreditasse mais nas coisas que falou, duvidaria menos das coisas que escutou?
· Você acredita nas coisas que já sabia?
· Como pode acreditar nas coisas que pensa que sabia?
· Essa pergunta significa que você ainda duvida das coisas que imaginava serem verdadeiras, não é?
· Você acredita mesmo, que já sabia disso?
· Porque me perguntou algo que já sabia?
· Se você já acreditava nisso, porque pensou que têm dúvidas?
· Se você não esperava que eu acreditasse numa coisa dessas, porque me contou?
· Você está concordando com uma coisa que já sabia, não é?
· Como pode concordar de algo que acreditava ser mentira, antes mesmo de aceitar a verdade?
· Quanto mais você acredita nas coisas que duvidava, mais concorda com a possibilidade de que tudo não passou de uma grande mentira?



Contar algumas mentirinhas de vez enquando pode não fazer mal a niguém, o problema é quando não se consegue mais viver sem elas. Pseudolalia é o nome dado a doença da mentira, ocorre quando uma pessoa mente compulsivamente, com ou sem objetivo, e de tanto fazer isso perde a noção do que é verdade, começa a acreditar mesmo sabendo que é lorota, chora de emoção quando conta algo que nem sequer aconteceu. Isso causa danos, não só para quem está sendo enganado, mas também para o mentiroso. Ele começa a entrar em contradição, falar quem tem coisas (moto, carro...) começa a viver em uma fantasia e com isso perde a credibilidade até quando por ventura estiver falando a verdade.

Geralmente quem sofre de pseudolalia não aceita que está doente
Se você conhece alguém que sofre dessa doença ajude-o, faça-o procurar um psicólogo. Se você já conheceu alguma pessoa que mentia ou mente demais escreva um comentário sobre sua experiência.

=============================================

MENTIRA, A PROVA MAIOR DE FALTA DE CARÁTER

Qualquer profissional que milita na área da saúde mental conhece bem o que Ana Freud (a filha de Sigmund Freud), deixou muito bem estabelecido em seu livro: "O ego e os mecanismos de defesa" – os mecanismos de defesa, propriamente ditos, que foram nominados, como: regressão, negação, projeção, introjeção, identificação, etc.

Ora, os mecanismos de defesa são geralmente negativos, porque fazem parte da neurose e trabalham o tempo todo a fim de que a pessoa não enfrente seus problemas de frente, utilizando-os como "válvulas de escape" ou "saídas pela tangente" inconscientes, provocando assim, a perenização da doença.

No entanto, desejo falar aqui de um outro "mecanismo de defesa" (entre aspas mesmo), o qual as pessoas incapazes de construírem em si mesmas um caráter forte, maduro e confiável, acabam por desenvolver, esperta e conscientemente.

Refiro-me à essa erva daninha emocional chamada mentira.

Por causa da mentira, pessoas foram levadas às fogueiras, inocentes foram condenados à morte, países foram tiranizados, crianças foram sacrificadas, pais de família perderam seus empregos, corações foram dilacerados, casamentos foram desfeitos, pessoas enlouqueceram de dor, pobres ficaram mais pobres, ricos ficaram mais ricos… e a lista pode ir aumentando "ad nauseam".

A mentira é negativa porque revela: fraqueza, incapacidade, covardia perante os próprios atos, imaturidade, desconsideração para com as demais pessoas, narcisismo, mas principalmente….mau-caratismo.

É por isso que, via de regra, todo mentiroso é um mau caráter. Poderia, para ilustrar este texto, utilizar-me do tão conhecido exemplo da mentira dos políticos. Mas essa já está por demais conhecida e até banalizada.

Prefiro, para não ir muito além de meu propósito, neste artigo, limitar-me tão somente à mentira relacional – mentira em que um (ou os dois) dos parceiros sentimentais, grotescamente, dela se utiliza, para fraudar e enganar o coração do parceiro, numa relação de amor, por exemplo.

Conheço (e você também deve conhecer!) um batalhão de pessoas estropiadas por completo na vida, porque, infelizmente, foram impiedosamente enganadas por outras em quem sempre acreditaram leais, e a quem devotavam a mais pura e cega confiança, o mais belo, cuidadoso e devotado amor.

Mas…foram apunhaladas pelas costas.

Pessoas que ferem, sem piedade, como foi dito, e pisoteiam o coração de outras, que as amam, tratando-as como tijolos ou pedras; e não como seres humanos que possuem alma, coração e sentimentos, estão mais perto da animalidade irracional do que da humanidade concedida pelo Criador.

Por isso, o seu "mecanismo de defesa" não merece eufemismos, não.

São, para vergonha delas, hipocrisia e falta de caráter, sim – um câncer que invade e toma conta da alma de seres humanos mesquinhos e rasteiros, movidos pela única força que conhecem: a nojenta força do egoísmo.

Que Deus nos proteja de tais pessoas! E que tenhamos a capacidade de discernimento para reconhecê-las e afastar-mo-nos delas!